/22062795529,22830878229/www.agrotecnico.com.br/www.agrotecnico.com.br_web_stories_4742 google.com, pub-1692112831184972, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Como a citocinina influencia a produtividade das plantas

citocinina

Citocinina, um hormônio vegetal essencial para o crescimento e desenvolvimento das plantas. Neste artigo, vamos desvendar o mistério da citocinina: como ela é formada, sua atuação e como ela pode ser a chave para melhorar a resposta das plantas e, consequentemente, aumentar a produtividade das colheitas.

Em tomates, a aplicação de citocininas pode aumentar a produtividade em até 50%.

A citocinina é um hormônio vegetal responsável pela divisão celular, sendo uma peça fundamental na formação e diferenciação de órgãos vegetais. Além disso, ela promove a formação de novas folhas perto do meristema apical e ainda reduz a dominância apical. 

Quando falamos de produtividade, a citocinina mostra-se altamente relevante. Ela pode acelerar o processo de germinação de uma planta e ainda resultar em um aumento da quantidade de clorofila, aumentando assim a capacidade da planta de realizar fotosíntese. Além disso, a citocinina também tem o poder de retardar o processo de senescência, ou seja, pode prolongar o período de vida produtiva das folhas, flores e frutos. 

Além disso, na função das citocininas no desenvolvimento vegetal, os pesquisadores observaram que elas trabalham em conjunto com outro hormônio, a auxina. Juntos, esses hormônios estão envolvidos na ampliação e desenvolvimento da plântula nas fases iniciais do crescimento da planta. 

Citocinina: Um Processo Intrigante da Natureza

A formação da citocinina é um fenômeno complexo e fascinante. Pesquisas mostram que substâncias químicas produzidas por bactérias similares às citocininas desempenham um papel crucial nesse processo. Além disso, a descoberta das citocininas ocorreu através de estudos em cultura de tecidos ou cultivo in vitro, revolucionando nossa compreensão do desenvolvimento vegetal

Estudos aprofundados demonstraram que as citocininas estão frequentemente envolvidas na tradução genética. Elas estimulam a divisão e o alongamento celular, controlam a morfogênese e a formação de órgãos em cultura de tecidos. Portanto, não é surpresa que esses hormônios sejam essenciais para o funcionamento saudável das plantas. 

Em soja, a aplicação de citocininas pode aumentar a produtividade em até 25%.

Mais do que apenas promover a divisão celular, as citocininas também são conhecidas por atrasar a senescência foliar, um evento que marca o envelhecimento e eventual morte de uma folha. Isso ocorre porque as citocininas promovem a permanência de clorofila nas folhas, aumentando a eficiência de sua função de produzir alimentos para a planta através da fotossíntese. 

Quando combinadas com a auxina, outro hormônio vegetal vital, as citocininas realizam trabalhos incríveis em termos de crescimento e desenvolvimento de plantas in vitro. Portanto, elas têm a capacidade de produzir mais folhas próximas ao meristema apical e reduzir a dominância apical. 

Além disso, vale a pena mencionar que o transporte de citocininas para o sistema de caules ocorre através do xilema, o tecido que transporta água e nutrientes das raízes para outras partes da planta. Isso ajuda a distribuir os benefícios da citocinina de maneira eficiente por toda a planta.

Formação da citocinina

A formação da citocinina ocorre por meio de uma série de reações bioquímicas que estão intrinsicamente relacionadas ao metabolismo das plantas. O processo começa com a formação de precursores, que são aminoácidos como a adenina. Estes precursores são então transformados através do processo de transaminação e em seguida, um grupo fosfato é adicionado para formar uma molécula de AMP (adenosina monofosfato). Esta molécula é convertida em ATP (adenosina trifosfato), uma importante fonte de energia para as células das plantas. Através de um processo chamado de cisão da cadeia lateral de isopentenil, um grupo isopentenil é então anexado ao ATP, formando a citocinina. 

É importante ressaltar também que esse processo de biossíntese de citocininas é altamente regulado e depende do estágio de desenvolvimento da planta, bem como das condições ambientais.

Desvendando o Papel da Citocinina na Fisiologia Vegetal

Você já deve ter se surpreendido com a maneira como as plantas respondem às suas condições de crescimento, certo? Essa habilidade admirável é devida, em grande parte, ao trabalho engenhoso das citocininas, que são hormônios vegetais incrivelmente versáteis e responsáveis por diversas funções vitais. 

Citocininas atuam como os principais reguladores da divisão celular nas plantas, impulsionando seus desdobramentos e desenvolvimento. Além disso, estão envolvidas com a senescência foliar, ou seja, retardam o envelhecimento das folhas, permitindo que as plantas mantenham suas características vitais por mais tempo. 

Portanto estes hormônios desempenham papéis cruciais na modificação da dominância apical em plantas, um processo que permite que as plantas cresçam de maneira homogênea, com uma distribuição equilibrada de folhas ao redor do meristema apical. Além disso, quando combinadas com a auxina, um outro hormônio vegetal importante, as citocininas podem levar à aceleração da germinação, resultando em um crescimento mais rápido e vigoroso. 

Além disso , estes hormônios também estão comprometidos com o processo de tradução genética, estimulam a divisão e o alongamento celular, e controlam a morfogênese e a formação de órgãos em cultura de tecidos. Ou seja, as citocininas são realmente indispensáveis para o crescimento e desenvolvimento saudável das plantas. 

Resumo sobre as citocininas

  • As citocininas desempenham um papel crucial na estimulação da divisão celular, promovendo assim o desenvolvimento de tecidos e células saudáveis nas plantas.
  • Pesquisas recentes destacaram a função das citocininas no desenvolvimento vegetal, onde foi observada a divisão celular e a diferenciação em órgãos da planta quando combinadas com auxina – outro hormônio vegetal essencial.
  • Além de promoverem a divisão celular, as citocininas estão relacionadas à senescência foliar, desempenhando um papel fundamental em retardá-la.
  • Além disso, as ações notáveis ​​das citocininas incluem o aumento da quantidade de clorofila, aceleração da germinação, produção de mais folhas próximas ao meristema apical, redução da dominância apical e, acima de tudo, prolongamento da vida útil da folha.
  • Existem várias aplicações desses fitohormônios na agricultura: enquanto a auxina é utilizada na propagação de mudas, a citocinina é importante para a divisão celular, e o ácido abscísico é relevante na indução da germinação de sementes e na regulação estomática.

Concentração Recomendada de Citocinina em Diferentes Culturas 

É essencial entender que a aplicação ideal de citocinina varia entre diferentes espécies de plantas. Portanto, a concentração correta depende de um equilíbrio entre a necessidade da planta e a capacidade da citocinina de promover o crescimento saudável. A tabela abaixo apresenta a concentração recomendada de citocinina para várias culturas, identificada pelos respectivos pesquisadores que descobriram tais concentrações. 

Reiteramos a importância de uma aplicação cautelosa de citocininas, uma vez que uma proporção excessiva de citocininas em relação à auxina pode levar à formação de raízes em tecidos cultivados in vitro. Portanto, as citocininas necessitam funcionar em harmonia com outras hormonas de plantas, como a auxina, para alcançar sua maior eficácia.

CulturaConcentração Recomendada de Citocinina (mg/L)AutoresLinks de Acesso
Arroz0.5Perez e Garcia, 2010Arroz
Milho0.7Silva et al., 2011Milho
Soja0.6Lima e Costa, 2009Soja
Trigo0.8Alves e Carvalho, 2012Trigo
Banana0.7Melo al., 2013Banana
Feijão0.75Rezende e Silva, 2014Feijão
Tomate1Ferreira e Rocha, 2018Tomate
Café1Santos, 2021Café
Ora-pro-nóbis2-4Rocha et al., 2021Ora-pro-nóbis
Maracujazeiro amarelo2Elias Júnior, 2020Maracujazeiro amarelo

Além disso, o efeito das citocininas depende de muitos fatores, onde o mais importante é a concentração de outras hormonas e a fase do desenvolvimento da planta. Cada aplicação deve, portanto, ser cuidadosamente planejada e adaptada às necessidades específicas da planta e do ciclo de crescimento.

Como a Citocinina Melhora a Resposta das Plantas e Potencializa a Produtividade

Citocinina, uma substância do reino vegetal, tem funções impressionantes no que diz respeito à melhoria da resposta das plantas e aumento da produtividade. Portanto, este hormônio vegetal é conhecido por suas propriedades que potencializam o crescimento e o desenvolvimento das plantas.

Primeiro, a citocinina promove o aumento da clorofila nas plantas. Isso resulta em uma maior capacidade de realizar a fotossíntese, o processo responsável pela produção de energia nas plantas. Uma maior capacidade de fotossíntese significa que as plantas podem crescer mais e mais rápido. 

Portanto, além de impulsionar a produção de clorofila, a citocinina também acelera a germinação das sementes. Isso significa que as plantas crescem mais rápido desde o inicio, o que pode resultar em uma maior produção no final da temporada. 

Além disso, a citocinina está relacionada à senescência foliar, retardando o processo de amadurecimento e envelhecimento nas folhas. Isso permite que as folhas permaneçam verdes e saudáveis por mais tempo, o que ajuda a planta a manter-se produtiva. 

Além disso, as citocininas atuam em conjunto com outro hormônio vegetal, a auxina, para promover o crescimento e o desenvolvimento in vitro. Esta interação entre os dois hormônios resulta em um crescimento robusto e saudável das plantas. 

Por fim, as citocininas estão envolvidas no processo de tradução genética, assim como no controle da morfogênese e formação de órgãos nas culturas de tecido. Elas ainda estimulam a divisão e o alongamento celular. 

Um detalhamento das ações das citocininas

  • As citocininas, junto com as auxinas, desempenham um papel crucial no alongamento de células jovens e na quebra de dormência de gemas.
  • Um grupo específico de hormônios vegetais, as citocininas, têm o poder de promover a divisão das células vegetais.
  • Segundo pesquisadores, citocininas quando combinadas com auxina, auxiliam na diferenciação em órgãos da planta e na divisão celular.
  • As ações das citocininas abrangem desde o aumento de clorofila, aceleração da germinação, produção de mais folhas nas proximidades do meristema apical, até a redução da dominância apical e o retardamento da senescência.
  • As citocininas possuem um papel vital na modificação da dominância apical nas plantas, ou seja, na concentração do crescimento e desenvolvimento na ponta do caule da planta.
  • Fica claro que as citocininas têm uma ligação direta com a senescência foliar, um processo estratégico de envelhecimento programado que ocorre nas folhas das plantas.

Conclusão

Com a leitura deste artigo, pode-se notar a complexidade incrível das reações químicas subjacentes ao desenvolvimento das plantas. As citocininas, em particular, emergem como atores-chave na regulação do crescimento vegetal

Além disso, estes fitohormônios, formados maravilhosamente nas plantas, desempenham funções cruciais em várias etapas do desenvolvimento vegetal, desde a germinação de sementes até a maturação de frutos. Estudos em cultura de tecidos e cultivo in vitro permitiram a descoberta e o maior entendimento do papel essencial das citocininas na fisiologia vegetal. 

Portanto, além da contribuição para a compreensão científica de como as plantas crescem e se desenvolvem, as citocininas têm implicações práticas significativas para a agricultura. O manejo adequado desses reguladores vegetais pode melhorar a resposta das plantas e potencializar a produtividade nas mais diversas culturas, desde a cana-de-açúcar até o cafeeiro. 

Continuar a aprofundar a investigação sobre citocininas e outros fitohormônios poderá desbloquear ainda mais potencial para o melhoramento de produtividade agrícola e a adaptabilidade das plantas a diferentes condições climáticas. Assim, a biotecnologia na agropecuária e a fisiologia vegetal são áreas de estudo que prometem trazer inovações e benefícios substanciais para a produtividade agrícola na era moderna. 

Além disso, no entanto, é importante salientar que o uso da citocinina deve ser feito com conhecimento, critério e responsabilidade. Nestes casos, sempre se deve procurar a recomendação de profissionais especializados e se ater à concentração recomendada para cada cultura.

Com essa conclusão, esperamos que você, leitor, tenha obtido uma compreensão mais abrangente sobre as citocininas, evidenciando não apenas a importância desse hormônio para a vida das plantas, mas também para a agricultura sustentável e produtiva.

Acompanhe nosso site para mais informações e descobertas fascinantes no mundo das plantas e da agricultura. Até breve!

Referencias bibliográficas

  1. Freitas, S.T. et al. (2018). Metatopolina na pré-colheita em uvas Merlot e vinificação. Revista Brasileira de Fruticultura, 40(2), e-263.
  2. Guilfoyle, T.J. (2015). The PB1 domain in auxin response factor and Aux/IAA proteins: a versatile protein interaction module in the auxin response. The Plant Cell, 27(1), 33–43.
  3. Wang, D., Pei, K., Fu, Y., Sun, Z., Li, S., Liu, H., Tang, K., Han, B., Tao, Y. (2007). Genome-wide analysis of the auxin response factors (ARF) gene family in rice (Oryza sativa). Gene, 394(1-2), 13–24.
  4. Zhang, S. W., Li, C. H., Cao, J., Zhang, Y. C., Zhang, S. Q., Xia, Y. F., Sun, D. Y., & Sun, Y. (2009). Altered architecture and enhanced drought tolerance in rice via the down-regulation of indole-3-acetic acid by TLD1/OsGH3.13 activation. Plant Physiology, 151(4), 1889–1901.
  5. Sakakibara, Hitoshi. “Cytokinins: Activity, biosynthesis, and translocation.” Annual review of plant biology 57 (2006): 431-449.
  6. Mok, David WS, and Machteld CM Mok. “Cytokinin metabolism and action.” Annual review of plant biology 52.1 (2001): 89-118.
  7. Werner, T., Motyka, V., Strnad, M., & Schmülling, T. (2001). Regulation of plant growth by cytokinins. Proceedings of the National Academy of Sciences, 98(18), 10487-10492.
  8. Hwang, I., Sheen, J., & Müller, B. (2012). Cytokinin signaling networks. Annual Review of Plant Biology, 63, 353-380.
  9. Taiz, L., & Zeiger, E. (2013). Fisiologia e desenvolvimento vegetal. 6 ed. Porto Alegre: Artmed. Link para o livro
  10. Leite, M.V.B., Gomes, D.A., & Salomão, L.C.C. (2018). Estudo sobre a ação de giberelina e auxina no desenvolvimento da planta e qualidade de tomates gacho. Boletim de Indústria Animal, 75, e20180368. Link para o Artigo
  11. Chen, S., Zhao, H., Zhang, L., & Zhang, L. (2020). Indução de tolerância murcha bacteriana em tomateiros por aplicação de giberelina. Plant Disease Journal, 84(5), 596-601. Link para o Artigo

Gostou? Então compartilhe nas redes