fbpx

Especialização no agro: Qual o melhor tipo para você se destacar no mercado

Especialização no agro: veja quais os cursos de pós-graduação que você pode optar para ser um especialista na sua área de atuação.

Você quer se especializar no agro, mas não tem ideia de como fazer isso?

Ou você até sabe em qual área quer se especializar, mas não sabe que curso se encaixa melhor nos seus objetivos de carreira?

Então esse texto é para você. Pensando nisso, separei quais são as possibilidades de escolha para se especializar no agro.

Formei, e agora? 

Quando nós nos formamos temos diversas áreas em que podemos atuar, muito disso já vem acompanhando você durante a graduação, nos grupos de estágio que você participa. 

Hoje, segundo o artigo 5º da Resolução nº 1.010, de 2005, do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), os agrônomos podem atuar nas mais diversas áreas, portanto, não é nada fácil decidir em qual delas se especializar. 

O primeiro passo você acaba de fazer, que é ler e buscar informações sobre o curso de especialização.

Sei que a busca nem sempre é fácil, por isso procure conversar com profissionais da área e que já fizeram cursos no assunto.

Os cursos de pós-graduação tem objetivos diferentes e, por isso, busque aquele que se encaixe melhor na sua carreira profissional.

Quando você fizer a busca, verá que terá duas opções para escolher. Você poderá optar por cursos Lato sensu ou por cursos Stricto sensu.

Para lhe ajudar melhor nessa importante decisão, vamos entender sobre essas duas modalidades.

Especialização no agro: pós-graduação lato sensu

Lato sensu vem do latim e significa “em sentido amplo”.

Como o próprio nome diz, são cursos que atendem a vários tipos de carreiras.

São cursos feitos após a graduação, destinados ao aperfeiçoamento e a especialização em uma área certa e limitada do saber ou da profissão.

O objetivo dos cursos lato sensu é aprofundar os conhecimentos e atender as demandas do mercado de trabalho.

Na sua busca por cursos lato sensu, você vai encontrar MBAs (Master in Business Administration) e cursos de especialização, com duração mínima de 360 horas.

Para ingressar em um destes cursos você precisará ter um diploma de curso superior. Dependendo do curso, poderá ser preciso fazer uma entrevista e/ou análise do seu currículo.  

Esse tipo de especialização só pode ser oferecido por instituições de ensino superior credenciadas e em suas áreas de competência, experiência e capacidade instalada.

Dentre as características dessa modalidade estão:

  • Aqui se enquadram todas os cursos que não sejam o mestrado e o doutorado;
  • São os cursos de MBA e a especialização;
  • São mais abrangentes em relação ao conteúdo das aulas;
  • Duram menos tempo;
  • Para finalizar o curso você deverá fazer um trabalho de final de curso (monografia).

Caso você opte por cursar um MBA, você verá que algumas instituições oferecem em duas modalidades: MBA à distância e MBA presencial. 

Algumas opções de MBA disponível no Agro são:

  • MBA em Agronegócios;
  • MBA em Gestão de Negócios;
  • MBA em Gestão de Projetos;
  • MBA em Marketing;
  • MBA em Gestão em Cooperativas de Crédito;
  • MBA em Fitossanidade;
  • MBA em Gestão do Agronegócio;
  • MBA em Gestão Estratégica do Agronegócio.

Vamos ver agora mais sobre a modalidade stricto sensu e quais as diferenças em relação a lato sensu.

Especialização no agro: pós-graduação stricto sensu

Mas, se você acha que a pós-graduação stricto sensu é a melhor para você, saiba que as empresas têm cada vez mais procurado profissionais com mestrado e doutorado. Isso porque são mais exigentes e profundos do ponto de vista teórico.

Os cursos da modalidade stricto sensu conduzem à obtenção de um grau acadêmico, e subdividem-se em mestrado e doutorado. 

Além disso, a pós-graduação stricto sensu abre a possibilidade de você ser professor universitário.

Outro benefício desta modalidade é o mercado de consultoria, pois geralmente ele é mais receptivo para mestres e doutores.

Dentre as características dessa modalidade você encontrará:

  • Mestrado e doutorado, mestrado profissional;
  • Disciplinas que aprofundam a teoria e a prática;
  • Pesquisas acadêmicas, o aluno aprenda a se tornar um pesquisador, a escrever artigos científicos e a lecionar disciplinas;
  • Para a obtenção do título você precisará defender uma dissertação (mestrado) ou um tese (doutorado);
  • Aqui é conferido o título de mestre ou doutor.

O mestrado profissional é diferente do mestrado acadêmico.

Algumas características do mestrado profissional são:

  • está classificado na modalidade stricto sensu;
  • adequação das pesquisas dos alunos à realidade profissional;
  • você encontrará esta opção em instituições públicas de ensino quanto instituições privadas;
  • o processo seletivo, geralmente, é avaliação de projeto de pesquisa, entrevista, análise de currículo e prova escrita;
  • a duração do curso é de 2 anos e meio a 3 anos;
  • para a conclusão você terá que defender um trabalho de dissertação;
  • é conferido ao aluno o diploma de mestre.

Diferenças entre o mestrado acadêmico e o mestrado profissional.

Independente da modalidade que você escolher, veja que de acordo com as pesquisas, a média salarial para quem cursa uma especialização é maior.

Fonte LLP: Escola Superiort de Justiça (2017)

Como escolher a universidade ou o programa de pós-graduação?

A escolha de onde cursar a sua especialização, também deve ter um peso importante na sua decisão.

Para esta escolha leve em consideração:

  • Avaliação do MEC (Ministério da Educação);
  • Corpo docente de qualidade;
  • Visite o site dos programas de pós-graduação;
  • Indicação de ex-alunos;
  • Reputação no mercado de trabalho.

Diferenças entre as modalidades de pós-graduação

Conclusão

Neste texto você aprendeu mais sobre os cursos de especialização no agro.

Vimos também que você poderá optar pela modalidade lato sensu ou stricto sensu.

Saber os seus objetivos na carreira profissional, lhe ajudará na escolha da melhor especialização.

O meu conselho final é sempre buscar o máximo de informações sobre o curso e, sempre escolher por aquele que atenda a sua busca profissional.

Elaboração do artigo: Ana Lígia Giraldeli: Redatora Emergir, engenheira Agrônoma pela UFSCar, mestra em Agricultura e Ambiente pela mesma instituição. Doutora em Fitotecnia (USP/ESALQ) e especialista em Agronegócios. Atualmente professora da UNIFEOB.

Gostou do texto? Tem mais dicas sobre especialização no agro? Adoraria ver o seu comentário abaixo!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.