fbpx
Adubação foliar em soja

Adubação foliar em soja: quando é necessário e como fazer

Adubação foliar em soja: entenda a importância, como ocorre a absorção nas folhas, principais nutrientes utilizados e momento ideal de aplicação.

A adubação foliar pode ser uma importante aliada para complementar a adubação em soja. 

Por isso, entender qual sua finalidade e como acontece a absorção dos nutrientes pode ser a chave realizar uma boa recomendação e alcançar altas produtividades.

Caso você ainda seja um estudante, com certeza isso vai ser útil no futuro para sua vida profissional, e no presente para suas notas.  Se você é agrônomo ou produtor, esse conteúdo poderá lhe auxiliar na tomada de decisão. 

Por isso, confira agora o que separamos e entenda mais sobre adubação foliar na soja. Aproveite!

Adubação foliar em soja: o que é e como devo utilizá-la?

A adubação foliar, consiste no fornecimento de adubos via folha.

É uma técnica relativamente antiga (utilizada  mais de 100 anos), que visa nutrir a planta por meio das folhas do cultivo. 

A adubação foliar, pode ser peça chave no manejo da cultura da soja.

Auxiliando por exemplo, no fornecimento de um nutriente em um momento de alta necessidade.

Um exemplo, é a utilização da adubação foliar para suprir a necessidade de micronutrientes, onde a distribuição via solo é muito complexa. 

Contudo, vale lembrar: a adubação foliar deve ser utilizada de forma complementar e não como forma única no fornecimento de nutrientes para as plantas!

O importante é sempre associar qualquer tipo de adubação a uma boa análise de solo e folhas, para fazer uma recomendação assertiva e atingir altas produtividades. 

Se você ficou curioso sobre como é possível as plantas absorverem nutrientes pelas folhas, vou te explicar o processo. 

Adubação foliar em soja: como as plantas absorvem os nutrientes

A absorção de uma solução via folha é um processo complexo devido a vários mecanismos de defesa, que a planta desenvolveu em anos de evolução, para impedir a perda de água. 

Um exemplo, é o recobrimento da superfície foliar com cutícula, camada hidrofóbica, não viva, que possui baixa permeabilidade à água, gases e solutos.

Contudo, vale lembrar que cada espécie vegetal possui características próprias que proporcionam maior ou menor possibilidade de absorver solução via foliar.

Dentre essas características, as principais são a espessura e composição da cutícula, além da presença e distribuição de estruturas epidérmicas. Falaremos desses assuntos a seguir.

1ª Via de absorção: cutícula 

A camada epicuticular das folhas (camada mais externa) é revestida pela cutícula, sendo considerada uma membrana complexa constituída principalmente por quatro componentes: cutina, ceras, pectinas e celulose. 

Dentre esses componentes a cutina e a cera são hidrofóbicos (não têm afinidade pela água) e as pectinas e celulose hidrofílicas (têm afinidade pela água). 

É importante conhecer a composição da cutícula, pois os adubos foliares são aplicados de forma líquida dissolvidos em água. 

O processo de absorção pela cutícula pode ocorrer por meio de  duas formas:

  • Por meio de rachaduras e imperfeições
  • Penetrando por dentro da cutícula (o que ainda não foi totalmente esclarecido).

A hipótese mais aceita sobre a água penetrar pela cutícula, é sobre a ocorrência de poros aquosos que ligam a superfície da cutícula as células da epiderme. 

Esses poros são formados pelo acúmulo de água nos componentes hidrofílicos da cutícula, sua formação está diretamente ligada ao conteúdo de água na planta e umidade relativa do ar.  

Modelo de formação de uma conexão aquosa atravessando a cutícula
Fonte: adaptado de FERNÁNDEZ et al., 2017

Por isso,  seguir as recomendações das boas práticas da tecnologia de aplicação é muito importante, evitando assim condições de vento (3 km/h < vento ideal < 10 km/h ), altas temperaturas (< 30°C) e baixa umidade do ar (> 60%). 

Além dessas condições lembre-se, a planta deve estar bem hidratada para poder absorver soluções em suas folhas. 

Por isso, caso observe no campo um período de seca prolongado, lembre-se: a planta necessita de até 4 dias após uma chuva representativa para uma boa absorção

2ª Via de absorção: estômatos 

Os estômatos são considerados por muito estudos vias de absorção, entretanto, diferente do que se imagina, a principal via de entrada de adubos foliares no estômatos não é pelo ostíolo. 

E sim pelas células guardas do estômato, porque possuem uma cutícula mais permeável com menor deposição de cutina e ceras.

Por isso, o número de estômatos e onde se encontram na folha (superfície abaxial e adaxial) interferem muito na absorção foliar. 

Além disso, estudos mostram que quando os estômatos estão abertos há uma maior absorção de soluções. 

Influência do horário de aplicação de adubos foliares sobre a produtividade de soja
Fonte: Rosolem, 1986 adaptado por Otto e Gomes, 2018

3ª Via de absorção: outras estruturas epidérmicas

A absorção por outras estruturas epidérmicas como tricomas e papilas é muito relativa a espécie em questão. Podendo melhorar ou piorar a absorção:

  • Podem ser uma importante via caso suas membranas sejam mais permeáveis
  • Podem ser um impedimento a absorção caso prejudiquem a deposição de gotas 

Adubação foliar em soja: quando aplicar

A adubação foliar em soja possui  muitos resultados divergentes na literatura.

Isso ocorre, pois os aumentos de produtividade dependem muito das condições de aplicação e da necessidade do cultivo

Por isso, realizar uma boa análise de solo e folhas é essencial para colher bons resultados.  

Os resultados mais consolidados são para os nutrientes como manganês, cobalto e molibdênio

A principal dúvida sempre é, como e quando fazer a adubação foliar em soja.

Na prática, isso irá depender muito da necessidade da cultura e da sua realidade. 

Contudo, na literatura encontramos algumas informações sobre a recomendação da adubação foliar em soja.  Veja alguns exemplos: 

Recomendação de adubação foliar para variedades de soja precoces e médias. (Fonte: S/A Agro industrial Eldorado, 2017 adaptado por Otto e Gomes, 2018)

Contudo, sempre observe a bula do produto antes de qualquer recomendação!

Cuidados na hora da aplicação de adubos foliares em soja

Muitas empresas adicionam aminoácidos aos seus adubos foliares para aumentar a absorção de nutrientes.

Essa técnica pode ser uma forte aliada para adubação foliar. Antes de escolher seu adubo foliar, observe a bula.

Além disso, tome muito cuidado na recomendação de misturas de tanque:

Por exemplo:  Adubos foliares + Herbicidas = pode ocorrer perda de eficiência dos produtos ou fitointoxicação do cultivo. 

Não misture herbicidas e ácido bórico, por exemplo!

Aumento da produtividade com adubação foliar em soja 

Muitas vezes, não conseguimos visualizar os resultados de uma adubação foliar realizada de acordo com a necessidade das plantas. Pensando nisso, separamos algumas pesquisas sobre o assunto:

Em áreas com deficiência, a aplicação de fontes de manganês, pode aumentar até 26% produção de grãos de soja

Já estudos realizados por pesquisadores, indicam que a magnésio via foliar em soja, nos estádios de V4, R1 e R5.1, aumentou 325 kg ha-1 da produção de soja, independente do estádio. 

Para aplicação de enxofre elementar na soja, via foliar no estádio V4, constatou-se aumento na produtividade da cultura semelhante a adubação via solo. 

Mesmo observando resultados quanto a aumento de produtividade é importante que se faça uma análise de custo-benefício entre as despesas com aquisição e aplicação de fertilizantes foliares em relação ao aumento de produtividade da soja.  

Conclusão

A adubação foliar é uma técnica que vem sendo utilizada a muitos anos na agricultura. 

Porém para realizá-la de maneira efetiva é importante compreender como ocorre a entrada de nutrientes através das folhas. 

Melhorando a recomendação da aplicação e sua eficiência. 

Para soja as principais recomendações de nutrientes via foliar são: cobalto, cobre, magnésio, manganês, molibdênio e zinco. 

Mesmo havendo aumento de produtividade da soja é importante que se faça uma análise de custo-benefício para determinar a viabilidade da aplicação do nutriente via foliar. 

Você conhecia a importância da adubação foliar e como é o processo de absorção nas folhas? Sabia quais o principais nutrientes recomendados para soja? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

Elaboração do artigo: Rayssa Fernanda dos Santos

Redatora Emergir, engenheira Agrônoma pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Especialista em Marketing pela mesma instituição. Atualmente, doutoranda em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), com ênfase em produção vegetal.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.