fbpx

Tecnologia na agricultura: Conceitos e o que vale a pena usar

Tecnologia na agricultura: importância, conceitos aplicados na prática, principais usos e as expectativas para os próximos anos!

A tecnologia está presente em diversas atividades na agricultura.

Por isso, separamos alguns tópicos que vão te ajudar a entender mais sobre a tecnologia no campo e como ela poderá lhe auxiliar.

Se você ainda é um estudante, com certeza isso vai ser útil no futuro no dia a dia no campo. Se você é agrônomo ou produtor, esse conteúdo poderá lhe auxiliar a entender como a tecnologia pode te ajudar no dia a dia. 

Por isso, confira agora o que separamos e entenda mais sobre tecnologia na agricultura. Aproveite!

Tecnologia na agricultura: principais conceitos

Antes de conhecermos quais são as tecnologias usadas na agricultura e o que vem por aí, entender alguns termos são de grande importância para melhor compreensão sobre o tema.

Pensando nisso, separei os principais termos utilizados:

NDVI:  “Normalized Difference Vegetation Index”, que significa índice de vegetação por diferença normalizada. É uma sigla que se refere a um índice que determina a sanidade das plantas de acordo como elas refletem a luz, bastante utilizada em agricultura de precisão.

NDRE:Normalized Difference Red Edge Index”, que significa diferença normalizada do vermelho limítrofe.  Refere-se a um índice vegetativo que mede a atividade da clorofila presente nas folhas, a partir do processamento de imagens por sensoriamento remoto, bastante utilizada em agricultura de precisão.

Principal diferença entre os termos: é que para NDRE utilizamos “Red Edge Band”, já para NDVI a banda utilizada é a Red (vermelha).

Big Data: Sistema inteligente de armazenamento e análise de dados, que permite a interpretação de um grande volume de dados.

IoT: “Internet das coisas”:  refere-se ao uso da telecomunicação a serviço da agricultura, utilizando a rede para realizar troca de dados de diferentes dispositivos em tempo real.

Blockchain: É um banco de dados digitais descentralizado, é uma plataforma online.

Drones: Aeronaves não tripuladas e  controladas remotamente.

Sensores: É um dispositivo capaz de detectar movimentos ou estímulos externos e responder em consequência.

Agora que você já compreendeu alguns conceitos bastante utilizados em tecnologia, vamos conhecer as tecnologias que estão no mercado e o que vem por aí.

Tecnologia na agricultura: o que está disponível e o que vem por aí

Tecnologias já usadas na agricultura

Atualmente a tecnologia está presente no campo em pequenos detalhes seja na semente utilizada até o local onde é armazenado o grão.

Inúmeras tecnologias estão inseridas no dia a dia do produtor, muitas vezes de forma despercebida, seja no smartphone para olhar a previsão do tempo ou na semeadora.

Dentre as tecnologias mais utilizadas no campo estão os insumos, os implementos agrícolas e o uso de gps.

Contudo, outras vem se popularizando e ganhando espaço no setor como é o caso da agricultura de precisão, seja para criar mapas de fertilidade ou para captação de imagens áreas que servem para dimensionar propriedades e até melhorar o controle de plantas daninhas.

Apesar dessas tecnologias ajudarem muito o produtor, é muito importante observar a realidade dele, pois muitas vezes o uso de uma tecnologia na área dele não é viável.

A tomada de decisão deve se basear no tamanho da área, situação da fazenda e principalmente se haverá disponibilidade de operadores capacitados.

Por isso, antes de pensar em inserir uma nova tecnologia na propriedade, realize um planejamento e coloque na ponta do lápis se  vale a pena para sua fazenda.

Expectativas do futuro da tecnologia na agricultura

Separamos algumas tecnologias que devem fazer parte mercado agrícola em um futuro muito próximo. Algumas já vem sendo testada por algumas empresas.

Sensores 

Eles já vem sendo utilizado por inúmeras empresas, mas prometem ganhar um espaço maior no setor.

Oferecem inúmeras informações, desde a qualidade do solo a umidade presente nos grãos colhidos.

Além disso, a forte tendência que os sensores sejam utilizados com maior frequência para captação de imagens para NDVI e NDRE.

Podem entrar como excelente ferramenta para o controle de variações temporais e espaciais na fazenda, além de atuarem verificação de pragas e doenças, auxiliando assim no monitoramento. 

Drones 

Os drones já são utilizados no campo, auxiliando em inúmeras funções no setor.

Atualmente as principais utilidades dos drones são: geração de imagens, auxílio na topografia, em geral, todo o processo de levantamento de dados em campo.

A nova tendência é a utilização de drones na pulverização de defensivos agrícolas.

Internet das coisas

A internet das coisas poderá ajudar ajudar muito o gestor da fazenda, com a integração de informações.

Essa integração, é obtida por meio de sensores instalados nos equipamentos da propriedade, assim o gestor poderá ter um mapeamento da lavoura. 

Na prática por exemplo, pode acompanhar a umidade do solo e determinar o momento ideal para aplicação de um defensivo.

Ainda consegue acompanhar como está o desempenho de seus implementos agrícolas.

Big Data

O uso de Big Data pode auxiliar em diversas funções dentro da propriedade, auxiliando muito na tomada de decisão.

Um exemplo do uso é a obtenção de informações precisas sobre a gestão da fazenda: quando, quanto, onde e o que aplicou em determinada área.

Robótica

Os robôs inteligentes, poderão auxiliar muitos produtores, principalmente aqueles que ainda necessitam realizar a colheita  “manual” e  delicada de frutos altamente sensíveis como uva, morango, tomate entre outras culturas que demandam de muita mão de obra para produção e colheita.

Tecnologias de Colheita de tomate 
Fonte: Tecmundo
Colheita de tomate 
Fonte: Tecmundo

Tecnologia na agricultura e seu histórico no Brasil

A tecnologia na agricultura começou a crescer por volta de 40 anos atrás, com o incentivo de pesquisadores que buscavam resolver problemas do campo.

Foram inúmeros estudos buscando compreender e resolver situações problemáticas encontradas por agricultores. 

Esses estudos foram crescendo, ganhando credibilidade, resolvendo problemas e aumentando consideravelmente a produtividade de cultivos.

Assim, foram surgindo respostas antes tão complexas, como o desenvolvimento de cultivares adaptadas ao clima tropical, cultivares resistentes a pragas e doenças, fertilização de solos tropicais e o cultivo em regiões como o cerrado brasileiro. 

Passado essa primeira onda de avanços, novidades surgiram.

A soja por exemplo, começou a ser cultivada em diversas regiões que antes não era possível. Parece simples, mas você já pensou como isso revolucionou a agricultura no Brasil?

Após isso inúmeros eventos importantes surgiram, dentre eles a fixação biológica do nitrogênio, o uso da biotecnologia, melhoramento genético e agricultura de precisão. 

Tecnologia essa essencial para lidar com problemas da nova agricultura.

Auxiliando produtores, por exemplo, a produzir em solo de baixa fertilidade e com pouca disponibilidade de água.

Tecnologias do futuro Agromove
Fonte: Agromove

 Conclusão

A tecnologia evolui diariamente e com ela a agricultura evolui em conjunto.

Mostramos neste artigo um breve histórico sobre a tecnologia na agricultura e principais conceitos.

Você pôde conferir também sobre a tecnologia na agricultura e novas tendências para o mercado agrícola.

Você faz uso de algum tipo de tecnologia em lavoura?  Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

Elaboração do artigo: Henrique Fabricio Placido. Redator Emergir, Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Especialista em Gestão de Projetos pela mesma instituição. Atualmente, doutorando em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), com ênfase em proteção de plantas.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.