fbpx
cálculo de calagem

Cálculo de calagem: Como saber a dose de calcário e mais!

Cálculo de calagem: entenda mais sobre o que é calagem, importância, cálculos e muito mais!

Entender sobre a calagem é de grande importância para identificar com clareza quando será necessário recomenda-lá. 

Para isso, separamos alguns tópicos que vão te ajudar na recomendação correta de calcário para corrigir seu solo. Se você ainda é um estudante, com certeza isso vai ser útil no futuro para sua vida profissional, e no presente para suas notas.

Por isso, confira agora o que separamos e entenda mais sobre os cálculos de calagem e seus benefícios. Aproveite!

Cálculo de calagem: Porque corrigir a acidez do solo

Os solos brasileiros podem ser naturalmente ácidos devido a falta de cálcio, magnésio, potássio e sódio (bases trocáveis) em seu material de origem ou devido ao processo de intemperização que resulta em maiores teores de hidrogênio e alumínio no solo. 

Entretanto, você sabia que a utilização agrícola também pode gerar acidez do solo?

Isso ocorre devido a exportação e lixiviação de nutrientes do solo, pela intensificação do ciclo da matéria orgânica ou pelo uso de fertilizantes com potencial acidificante (ex: uréia). 

Entender a acidez do solo é muito importante porque está diretamente ligada a disponibilização de nutrientes no solo. 

Na prática, a maneira mais usual de se avaliar a acidez do solo é pelo valor de pH que representa a concentração de íons de hidrogênio no solo.

Lembrando, que o pH dos solos brasileiros pode variar de 4,0 a 7,0.

Disponibilidade de Nutrientes no solo de acordo com o pH do solo
Disponibilidade de Nutrientes no solo de acordo com o pH do solo
(Fonte: Fertimacro)

Cada cultura possui uma faixa de acidez ideal para seu crescimento e desenvolvimento, porém de modo geral os cultivos tem ótimo desenvolvimento na faixa de 6 a 7 . 

Dentre os benefícios de uma calagem bem feita os principais são:

  • Aumenta o pH;
  • Aumenta os teores de Ca e Mg;
  • Reduz ou elimina efeitos tóxicos dos elementos Al, Mn e Fe; 
  • Reduz a fixação de fósforo no solo;
  • Aumenta a disponibilização de N, P, K, Ca, Mg, S e Mo no solo;
  • Melhora a atividade microbiana e decomposição da matéria orgânica; 
  • Melhora as propriedades físicas do solo.

Como resultado, inúmeros trabalhos indicam que uma calagem bem feita pode aumentar a produtividade das culturas em até 54%

Agora, que já vimos a importância de realizar a calagem e seus benefícios, vamos entender quais os principais tipos de calcário, confira. 

Cálculo de calagem: Quais o principais tipos de calcário 

O calcário é uma rocha sedimentar que contém minerais com quantidade acima de 30% de carbonato de cálcio (CaCO3).

No Brasil os principais calcários comercializados são: Calcítico derivado da rocha calcita, magnesiano derivado da rocha magnesita e dolomítico derivado da rocha dolomita e são classificados principalmente pelo seu teor de Mg.

Calcítico

Possui o maior teor de cálcio de 45 a 55% e o menor de magnésio menos que 5%, usado principalmente para aumentar a concentração de Ca no solo. 

Magnesiano 

Possui teor intermediário de magnésio 5 a 12%, usado principalmente para manter a relação Ca:Mg do solo. 

Dolomítico

Maior teor de magnésio superior a 12% e menor teor de cálcio, usado principalmente para aumentar o teor de Mg no solo. 

O tipo de calcário a ser escolhido dependerá muito do teor de magnésio presente no seu solo, se o mesmo estiver abaixo de 5 mmolc.dm-3 opte pelo calcário dolomítico

Além disso o calcário pode ser classificado pelo Potencial Relativo de Neutralização Total (PRNT).

Que é calculado por meio da seguinte equação: 

PRNT = (PN) x (RE) ÷ 100

Em que:

PRNT: Potencial Relativo de Neutralização Total 

PN: Poder de Neutralização

RE: Reatividade das partículas

Esse índice demonstra qual o percentual do calcário aplicado estará reagindo no solo em condições ótimas em um período de 3 meses. 

Algumas culturas de ciclo mais longo necessitam que o calcário reaja por mais tempo, nesse caso um PRNT baixo pode ser interessante. 

Já para culturas de ciclo anual onde a calagem pode ser feita com mais frequência um PRNT alto pode ser importante para corrigir a acidez do solo mais rapidamente.  

Cálculo de calagem: Quais os principais métodos

Existem vários métodos para o cálculo da necessidade de calcário de uma área, separamos os mais utilizados. 

Antes de realizar os cálculos de necessidade de calcário você deve realizar uma boa amostragem de solo de 0 – 20 cm representando o melhor possível a área que você deseja corrigir o solo. 

O calcário é pouco solúvel, e possui pouca mobilidade no solo por isso recomenda-se sua incorporação. 

Entretanto, se a área que você deseja corrigir for conduzida no sistema de plantio direto recomenda-se que a análise de solo para o cálculo de calagem seja feita apenas da camada de 0 a 10 cm

Para realização dos cálculos, você precisa ter a análise no solo em mãos.

Você irá precisar:

  • Capacidade de troca de cátions (CTC)
  • Saturação de bases (V%) ou teores de alumínio (Al)
  • Cálcio (Ca) 
  • Magnésio (Mg).  

Já quanto ao calcário necessitamos do seu PRNT. 

Método I – Saturação de Bases

NC = [CTC x (V2 – V1) x (100÷PRNT)] ÷ 100

NC = Necessidade de calcário, em t ha-1;

CTC = CTCpH7 cmolcdm-3 (capacidade de troca de cátions);

V2 = Porcentagem de saturação por bases desejada (valor tabelado em função da cultura)

V1 = Porcentagem de saturação por bases atual do solo;

PRNT = Poder relativo de neutralização total.

Método II –  Teor de alumínio

NC  = Y [Al3+ – (mt x t÷100)] + [X – (Ca2+ + Mg2+)]

NC = Necessidade de calcário, em t ha-1;

Y = Valor tabelado em função do poder tampão do solo: 

Arenoso = 0 a 1; 

Médio = 1 a 2; 

Argiloso 2 a 3 

Muito argiloso = 3 a 4. 

mt = Saturação por Al3+ (100 x Al÷SB+Al);

t = CTC efetiva (SB + Al);

X = Teor mínimo de Ca + Mg : tabelado dependendo da cultura.

Ca2+ + Mg2+ = teores trocáveis de Ca e Mg, em cmolc dm-3.

Este método é indicado principalmente para áreas com CTC baixa < 5 cmolc dm-3, que podem apresentar problemas com toxidade de alumínio. 

Para qualquer um dos métodos é importante que as unidades de medida sejam respeitadas, caso seja necessário realize a conversão. 

Cálculo de calagem: Uso de ferramentas

Caso você tenha dificuldades com cálculos ou queira conferir seu cálculo realmente está correto.

Atualmente temos disponíveis aplicativos e tabelas no excel que fazem essas contas de maneira automática.  

Onde só precisaremos tem muito cuidado com as unidades de medidas e inserção dos dados. 

Caso você optar por essas ferramentas aconselhamos que faça uma pesquisa considerando a avaliação dessas ferramentas por outros usuários.  

(Fonte: Agronomiaativa)
(Fonte: Agronomiaativa)

A calagem  é de extrema importância para o estabelecimento da cultura e consequentemente para alcançar altas produtividades.

Mostramos neste artigo o que é a calagem e sua função no solo.

Você pode conferir ainda, algumas dicas sobre como realizar o cálculo de necessidade de calcário, quando utilizar e os benefícios dessa técnica.

Você sabia realizar o cálculo de calagem? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

Elaboração do artigo: Henrique Fabricio Placido, Redator Emergir, engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Especialista em Gestão de Projetos pela mesma instituição. Atualmente, doutorando em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), com ênfase em proteção de plantas.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.