/22062795529,22830878229/www.agrotecnico.com.br/www.agrotecnico.com.br_web_stories_4742 google.com, pub-1692112831184972, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Herbicidas Pré-emergentes – como escolher a melhor opção

herbicidas

Realizar o manejo de plantas daninhas é um processo fundamental para que a lavoura seja preservada em sua integridade, evitando desastres que atingem diretamente a produtividade.

Nesse sentido, os herbicidas pré-emergentes são soluções de extrema importância, pois conseguem preparar o solo para evitar com antecedência a propagação de pragas, fungos, doenças ou bactérias.

No presente artigo vamos explorar a temática dos herbicidas pré-emergentes, entendendo sua importância para o manejo de plantas daninhas e de que forma as melhores opções podem ser encontradas (inclusive com alguns critérios para isso).

O que são herbicidas pré-emergentes?

Herbicidas pré-emergentes são produtos utilizados no solo antes que o manejo de plantas daninhas seja necessário diretamente. Esse tipo de produto é essencial para preservar a lavoura de futuros ataques, e costuma apresentar ótimos resultados.

Segundo dados oficiais da Embrapa, quando não há controle de ervas daninhas, as produções agrícolas podem ser afetadas em até 90%. Esse número é mais raro de acontecer, no entanto, a média geral do quanto as pragas prejudicam as plantações varia de 13 a 15%.

Isso significa que o rendimento de uma lavoura depende do eficiente controle e manejo de plantas daninhas, e os herbicidas pré-emergentes são essenciais para isso.

Importância dos herbicidas pré-emergentes

As ervas daninhas acabarão por surgir nas plantações. Isso é uma realidade inevitável.

Cabe ao produtor conseguir controlar esse surgimento com antecedência, bem como fortalecer as plantas para resistir aos ataques das pragas.

Por meio dos herbicidas pré-emergentes, a cultura consegue desenvolver-se antes do surgimento das ervas daninhas, de modo que contenham uma vantagem competitiva com relação às pragas.

Essa vantagem é muito importante para que as culturas em crescimento consigam resistir aos ataques das daninhas, evitando grandes desfalques na produção como um todo.

Como realizar a escolha do herbicida correto

Ao pensar no manejo de ervas daninhas através dos herbicidas pré-emergentes, surge uma das questões mais centrais deste artigo: como escolher o herbicida correto, que consiga preparar a plantação e fortalecê-la contra os ataques das pragas?

Passos para escolha do pre-emergente – Instagram Agrotécnico

Essa escolha passa por alguns critérios e uma análise pormenorizada das condições do solo, da plantação e do histórico da localidade. Além disso, é claro, entra em cena a questão monetária: o custo/benefício dos herbicidas precisam ser colocados na ponta do lápis.

Confira, a seguir, um passo a passo de como realizar a escolha do herbicida correto:

1.º passo: levante as plantas daninhas mais influentes na região

São raras as situações onde há uma inovação por parte da ação de ervas daninhas. Geralmente, a atuação das pragas segue um padrão regional muito bem fixado e estabelecido.

Por isso, o primeiro passo para encontrar o herbicida correto é justamente mapear quais são as ervas daninhas mais frequentes na região da sua plantação. Você pode fazer isso a partir do próprio histórico ou, então, a partir de uma investigação com outros produtores rurais.

2.º passo: liste os principais herbicidas que combatem tais ameaças

A partir do levantamento feito anteriormente, será preciso analisar praga por praga, identificando quais herbicidas podem ajudar na prevenção às ameaças daninhas.

Herbicidas pre-emergentes

Faça um esforço, também, de identificar as interseções entre as plantas daninhas levantadas, ou seja, quais herbicidas podem ser úteis para mais de uma praga citada no levantamento.

Esse processo pode ser feito também depois que as pragas começam a aparecer. Mas, atenção: o nosso foco aqui não é esse, mas sim uma atuação pré-emergente.

3.º passo: faça uma análise de custo/benefício

Por fim, para escolher o herbicida correto para o antecipado manejo de plantas daninhas, será preciso analisar o custo-benefício.

Para isso, levante o preço médio de cada herbicida pré-emergente. Além disso, consulte as condições de aplicação, os possíveis efeitos colaterais, o rendimento e o nível de melhora que a aplicação poderá trazer para a colheita.

Passos para escolha do herbicida

Ao comparar todos esses dados, já será possível tomar decisões mais assertivas e com foco na performance da plantação.

No início do artigo trouxemos dados sobre a influência de ervas daninhas na plantação. Vale a pena recordar que a afetação média da produtividade devido às plantas daninhas é de 13 a 15%.

Considerando esse valor médio de afetação, ficará evidente se o investimento em herbicida pré-emergente compensará ou não.

Como fazer a melhor escolha de custo-benefício de um herbicida

Ora, com tudo o que dissemos até aqui já ficou evidente como analisar o custo-benefício. No entanto, simplificaremos esse processo e deixá-lo mais compreensível, como a seguir:

  • tenha uma lista atualizada com o preço dos herbicidas;
  • verifique se as característica dos herbicidas combinam com o solo;
  • analise o impacto que geraria a atuação sem controle de ervas daninhas.

Critérios para melhor escolha de herbicida

Além de tudo o que trouxemos até aqui, alguns outros critérios podem ser importantes na escolha dos herbicidas pré-emergentes. 

O primeiro diz respeito às condições físicas e químicas do herbicida. Isso precisa ser analisado detalhadamente para confirmar se as especificações concordam com o exigido pelo solo.

Além disso, a capacidade de absorção do solo também precisa entrar na equação. Afinal, dessa absorção depende o sucesso do procedimento.

Por fim, a umidade do solo não pode ser ignorada. A eficácia dos herbicidas depende da quantidade de água no solo, o que exige, portanto, que a aplicação dos pré-emergentes seja feita em concordância com o clima e o tempo. 

Conclusão

Resumidamente, neste artigo, você compreendeu que os herbicidas pré-emergentes são produtos aplicados no solo antes que o manejo de plantas daninhas seja necessário diretamente.

Aprendeu, ainda, o passo a passo para realizar a escolha do herbicida correto, com alguns critérios bem definidos.
Este artigo fez sentido para você? Continue navegando no blog do Agrotécnico para permanecer atualizado com os principais conceitos do mundo agro.

Gostou? Então compartilhe nas redes