fbpx
Potássio nas plantas

Potássio nas plantas: Cálculo de adubação, importância e mais!

Potássio nas plantas: entenda mais sobre a adubação potássica, cálculo de adubação e muito mais!

Entender sobre os nutrientes das plantas é fundamental para indicar qual o melhor manejo.

Para isso, separamos alguns tópicos que vão te ajudar na recomendação correta de potássio nas plantas. Se você ainda é um estudante, com certeza isso vai ser útil no futuro para sua vida profissional, e no presente para suas notas.

Por isso, confira agora o que separamos e entenda mais sobre o potássio nas plantas. Aproveite!

Qual a função do potássio nas plantas?

O potássio é um dos macronutrientes mais requeridos pelas plantas, atuando diretamente na fotossíntese.

Esse nutriente é um dos responsáveis pelo estabelecimento do estande adequado, além do crescimento e desenvolvimento das plantas, o que acaba refletindo em altas produtividades.

Pensando na fisiologia da planta, ou seja, como ela funciona o potássio está presente em inúmeras funções como:

  • Resistência de plantas a pragas e doenças
  • Metabolismo do nitrogênio
  • Crescimento meristemático
  • Ativação enzimática
  • Movimento estomático
  • Translocação dos sintetizados e fotossíntese
  • Qualidade dos produtos

A quantidade ótima para um bom desenvolvimento das plantas, acaba variando de acordo com a espécie. Alguns estudos, indicam que a faixa ideal está entre 2% a 5% na matéria seca das plantas.

Apesar da grande importância desse nutriente, quando não manejado de modo correto, pode ser prejudicial às plantas.

Pensando na prática, um exemplo bem simples é a aplicação de elevadas doses de potássio próximo a semeadura, que podem influenciar negativamente as sementes e prejudicar estabelecimento do estande.

Por isso, é fundamental saber realizar o cálculo de adubação para as principais culturas e identificar possíveis sintomas de deficiência e excesso.

Separamos essas e outras dicas para você nesse artigo, confira:

Potássio nas plantas: cálculo de adubação

O cálculo da adubação para plantas, sempre deve ser feito com base no resultado das análises química e física do solo.

Para a recomendação é realizada principalmente em função:

  • Da textura do solo
  • Exigência da cultura
  • Disponibilidade de nutrientes no solo
  • Recomendação de cada região

Após observar a análise de solo, você deve observar qual o tipo de adubação será necessária: a de correção ou a de manutenção.

A adubação de correção, irá acrescentar os nutrientes no solo, visando aumentar o sua disponibilidade para as plantas.

Já a adubação de manutenção, é a inclusão daqueles nutrientes que foram colhidos (saíram do sistema) e precisam ser repostos.

Agora vamos para a prática?

Separamos duas opções para você podes utilizar em seu dia a dia, caso você opte em utilizar adubos simples ou compostos, vamos lá:

Recomendação de adubação de potássio: adubo simples

Quantidade a aplicar de potássio

Em que:

QA = Quantidade a aplicar

QR = Quantidade recomendada

TN = Teor de nutriente do adubo

Por exemplo:

Em uma situação hipotética a recomendação de potássio é de 80 kg/ha. Em que a fonte escolhida foi cloreto de potássio (53% de K).

quantidade a aplicar de potássio

Lembre-se existe diferença entre cloreto de potássio e sulfato de potássio, verifique qual a melhor opção e principalmente qual o teor  real de nutriente.

Recomendação de adubação de potássio: adubo composto

Caso opte por utilizar o adubo composto, separamos para você esse vídeo:

Potássio nas plantas: saiba identificar os sintomas de deficiência e excesso

Quando alguma coisa não vai bem, a planta logo apresenta alguma característica diferente como amarelamento, necrose ou mudança de coloração.

É assim também, quando existe algum desbalanço nutricional, a planta irá apresentar algum sinal, quando estiver faltando algum nutriente.

No caso do potássio, sua deficiência pode ser notada durante o crescimento e desenvolvimento da planta.

Os sintomas normalmente em folhas velhas, inicia com o aparecimento de clorose e necrose nas pontas e margens das folhas. 

plantas de soja com sintomas de potássio
Plantas de soja com sintomas de deficiência de potássio
(Foto: Anderson Vedelago)

Em algumas situações, caso não seja realizado o manejo adequado, os sintomas podem avançar e ocasionar a queda prematura das folhas, comprometimento do sistema radicular e redução do desenvolvimento das plantas na lavoura.

Mas aí vem a dúvida: por que os sintomas aparecem comumente em folhas velhas?

Esse fato está ligado a mobilidade do potássio nos tecidos vegetais.

Como esse nutriente é muito móvel nas plantas,  ocorre uma redistribuição facilmente para os órgãos mais novos.

Já em excesso, o potássio nas plantas dificilmente apresenta alguma característica considerável marcante.

Contudo, vale lembrar que o excesso desse nutriente para as plantas não é benéfico, pois afeta diretamente a absorção de outros nutrientes.

Por isso, sempre que necessário realize a averiguação de como está esse nutriente na planta, utilizando a análise foliar. 

Assim, você poderá comparar os teores presentes na folha com os adequados para a cultura.

Teores foliares de nutrientes considerados adequados para a cultura do milho
Teores foliares de nutrientes considerados adequados para a cultura do milho
(Fonte: CCPran)

Fatos sobre potássio nas plantas

Separamos algumas informações sobre a adubação potássica que irá te ajudar no dia-a-dia.

Onde encontrar potássio para as plantas?

O potássio é encontrado no solo na forma mineral, principalmente em minerais primários (feldspato, biotita e muscovita).

Ainda, podemos encontrar esse mineral na forma de cátion na solução do solo. Em que, em alguns casos é uma das formas mais disponíveis de potássio.

A matéria orgânica, também é considerada uma fonte do nutriente, uma vez que após processo de mineralização, disponibiliza potássio para o solo.

Qual adubo tem potássio?

Atualmente boa parte dos fertilizantes sejam eles simples ou compostos apresentam em sua composição o potássio.

Os simples mais conhecidos são o cloreto de potássio e o sulfato de potássio. Contudo no mercado contamos com um variedade enorme como fosfato monopotássico, hidróxido de potássio e nitrato de potássio.

Antes de indicar, observe o teor de nutriente em cada um dos adubos.

Ciclo do potássio no solo

Como já comentado o potássio fica na forma de cátion na solução do solo, como a maioria dos nutrientes de plantas, fazendo com que a disponibilidade de água e a faixa certa de pH sejam cruciais para seu fornecimento para plantas.

Veja abaixo a representação ilustrada do ciclo do K no solo:

ciclo do potássio
Fonte: Crop Nutrition

A adubação potássica nas plantas é de extrema importância para o estabelecimento da cultura.

Mostramos neste artigo a função desse nutriente e como realizar a adubação.

Você pode conferir ainda, algumas curiosidades sobre o potássio nas plantas e principais sintomas de deficiência e excesso do nutriente.

Você sabia a importância da adubação potássica? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

Elaboração do artigo: Rayssa Fernanda dos Santos

Redatora Emergir, engenheira Agrônoma pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Especialista em Marketing pela mesma instituição. Atualmente, doutoranda em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), com ênfase em produção vegetal.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.