fbpx

Tipos de aminoácidos para plantas: Conceito e aplicações no campo

Tipos de aminoácidos para as plantas: entenda o que são, importância, aplicabilidade e mais!

Os aminoácidos são fundamentais para o crescimento e desenvolvimento das plantas.

Por isso, separamos algumas informações que vão lhe ajudar a entender mais sobre os tipos de aminoácidos para as plantas, sua importância na agricultura. 

Essas informações  poderão lhe auxiliar a traçar metas para altas produtividades de seus clientes. Caso você ainda seja um estudante, com certeza isso vai ser útil no futuro para sua vida profissional, e no presente para suas notas.

Confira agora o que separamos e entenda mais sobre os tipos de aminoácidos para as plantas e sua aplicabilidade . Aproveite!

Tipos de aminoácidos para plantas: conceitos 

Todos os aminoácidos possuem uma estrutura básica com um grupo grupo carboxila (COOH), um grupo amina (NH2) e um átomo de hidrogênio ligados a um carbono.

Se você lembrar das suas aulas de bioquímica, ainda falta uma ligação para esse carbono e aí está o grande segredo dos aminoácidos. 

Nesta última ligação se liga um radical orgânico, e é esse composto que diferencia os aminoácidos e os confere funções específicas.

De modo geral,  as plantas são capazes de sintetizar 20 aminoácidos essenciais para sua sobrevivência.

Os principais tipos de aminoácidos são:

Principais tipos de aminoácidos para plantas
Principais tipos de aminoácidos para plantas
(Fonte: RediFertilizantes)
(Fonte: Foliar Park)

Em que, o principal papel dos aminoácidos nas plantas é a constituição de proteínas, entretanto, estas biomoléculas são intermediários em diversos ciclos metabólicos (por exemplo o ciclo da ureia).

Os aminoácidos também podem ser precursores de hormônios, que são fundamentais para crescimento e desenvolvimento das plantas. 

Desta forma, essas biomoléculas são uma excelente alternativa  para o manejo de estresse bióticos ou abióticos nos cultivos.

Separamos para você, alguns fatos sobre os aminoácidos nas plantas, confira!

Fatos sobre tipos de aminoácidos para plantas

Separamos algumas informações sobre a aminoácidos para plantas que irão te ajudar no dia a dia.

Como é a fabricação de tipos de aminoácidos nas plantas e nos animais?

Os aminoácidos são “fabricados” pela própria planta. A partir de cadeias de carbono dos açúcares oriundos da fotossíntese e do nitrato retirado do ambiente.

De modo geral, as plantas  apresentam a capacidade de sintetizar os aminoácidos necessários para a síntese de proteínas e utilizar a seu favor.

Contudo, na prática a suplementação com aminoácidos fertilizantes, pode ser uma ótima estratégia no manejo da cultura.

Já os animais, produzem apenas alguns aminoácidos, sendo necessário a complementação pela alimentação.

Uma curiosidade é que para os animais, os aminoácidos são classificados como: essenciais e não essenciais. 

Os não essenciais são aqueles que normalmente podem ser sintetizados. Já os essenciais, são aqueles que não podem ser sintetizados pelo organismo. 

Por isso, a alimentação animal deve ser bastante balanceada.

Como fazer tipos de aminoácidos para plantas? 

As possibilidades de fabricação de aminoácidos pela indústria são bastante amplas. No mercado, encontramos aminoácidos fabricados por:

  • Hidrólise de proteínas
  • Síntese química
  • Métodos biotecnológicos

Que incluem a catálise enzimática, a semi-fermentação e a fermentação. 

Um exemplo prático, são os aminoácidos fabricados a partir da fermentação de derivados da cana-de-açúcar como:

  • Melaço
  • Açúcar 
  • Xarope 

Tipos de aminoácidos para plantas: aplicação no campo

Em várias culturas os aminoácidos podem ser utilizados via solo, tratamento de sementes ou aplicação foliar. Veremos o uso em algumas culturas a seguir.

aplicação foliar de Aminoácidos
(Fonte: Steemit)

Soja

Para soja, o uso de diferentes tipos de aminoácidos podem ser utilizados para atenuar o estresse oxidativo das sementes causado devido ao uso de pesticidas no TSI. 

Deste modo, o uso de aminoácidos como glutamato, cisteína, fenilalanina e glicina, podem auxiliar a manter a viabilidade da semente, impedindo que arranque inicial da cultura seja prejudicado. 

Além disso, os aminoácidos podem ser usados em diferentes estádios das culturas para maior tolerância a vários tipos de estresse. 

Nas primeiras gerações da soja RR, por exemplo, mesmo a cultura sendo modificada para tolerar o glifosato, ocorriam problemas de fitointoxicação pelo uso deste herbicida ocasionando sintomas como o “yellow flashing”.

Para impedir essa fitointoxicação pesquisadores constataram que o uso de aminoácidos como alanina, arginina, ácido aspártico , ácido glutâmico , glicina , isoleucina, leucina , lisina,fenilalanina, serina, treonina, triptofano, tirosina, valina, poderiam atenuar esse problema. 

Milho

Na cultura do milho alguns estudos relatam os seguinte benefícios devido ao uso de aminoácidos:

  • Aumenta emissão de radicelas; 
  • Maior absorção de nutrientes; 
  • Função quelatizante, facilitando a absorção de outros componentes na planta; 
  • Maior assimilação de nutrientes pelas células vegetais; 
  • Estímulo ao crescimento, acelera a maturação e aumento da produtividade. 

Para exemplificar melhor, podemos citar um pesquisa que aplicou o aminoácido L-Cisteína, no tratamento de sementes de milho. 

Os pesquisadores observaram que o milho tratado com esse aminoácido obtiveram maior velocidade de emergência, redução no número de plantas dominadas, maior crescimento do sistema radicular e aumento na produtividade.    

Café

No café os aminoácidos têm um papel muito importante na formação do sabor e do aroma típico durante a torração.  

Além disso, o uso de aminoácidos para café, como tirosina e fenilalanina podem aumentar a tolerância da cultura a pragas e doenças, pois são precursores compostos fenólicos como o ácido cinâmico, o ácido cumárico e flavonas, que atuam no sistema de defesa do café. 

Conclusão

Os diferentes tipos de aminoácidos apresentam funções essenciais para as plantas. Mostramos neste artigo alguns conceitos sobre aminoácidos, importância e alguns fatos sobre esse elemento. 

Você pode conferir ainda, a aplicabilidade dos diferentes tipos de aminoácidos para as plantas.

Espero que com essas informações você tenha entendido um pouco mais sobre os aminoácidos.

Você já conhecia os tipos de aminoácidos para plantas?  Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

Elaboração do artigo: Henrique Fabricio Placido

Redator Emergir, engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), mestre em Fitotecnia pela ESALQ/USP. Especialista em Gestão de Projetos pela mesma instituição. Atualmente, doutorando em Agronomia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), com ênfase em proteção de plantas.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.