fbpx >
citocinina

CITOCININA

O balanço hormonal adequado para as plantas é tão importante quanto o nutricional para a obtenção de elevadas produtividades. A citocinina é uma das cinco classes de hormônios presentes nos vegetais e, cada classe tem sua função definida para em conjunto controlar o desenvolvimento e crescimento de um vegetal. 

A citocinina destaca-se na realização dos processos bioquímicos e metabólicos existentes nas plantas relacionando-se principalmente pelo transporte de solutos através da ativação de enzimas do metabolismo dos carboidratos. Quando essas enzimas são ativadas, há maior transporte de açúcares para o tecido em desenvolvimento e por isso, desempenham um papel fundamental durante o processo de enchimento de frutos. 

São encontradas em grandes quantidades nas regiões meristemáticas das raízes, embrião de sementes em desenvolvimento, folhas e frutos jovens. Sintetizadas principalmente nas raízes, movimentam-se via xilema (ribosídio da trans-zeatina), podendo também ocorrer via floema (iP e ribosídios da cis-zeatina). A principal citocinina natural encontrada nos vegetais é a zeatina e na produção sintética, destaca-se a cinetina.

Esse grupo de hormônios exercem uma diversidade de efeitos sobre as plantas, envolvendo-se na regulação do crescimento e diferenciação, incluindo a divisão celular, dominância apical, formação de órgãos, retardamento da quebra de clorofila, desenvolvimento dos cloroplastos, senescência das folhas, abertura e fechamento dos estômatos, desenvolvimento das gemas e brotações, metabolismo dos nutrientes e como reguladores da expressão dos genes.

A dominância apical depende da interação entre auxinas e citocinina e a condição nutricional da planta regula os níveis de ambos os hormônios, determinando a taxa de crescimento relativo de raízes e partes aéreas. Por isso, há fortes argumentos para utilização das citocininas no manejo de culturas em campo, uma vez que estão associados à alteração das relações fonte-dreno. Outro beneficio observado por Bertolin et al. (2010),  é que o uso de bioestimulantes contendo hormônios vegetais proporciona incremento no número de vagens por planta e produtividade de grãos tanto em aplicação via sementes quanto via foliar.

Diferente das auxinas, as citocininas, promovem o desenvolvimento das gemas laterais. O efeito é observado quando realizamos a aplicação do hormônio e o mesmo quebra a dominância apical. Na prática, o uso na cultura da soja, como parte de uma estratégia de manejo, promove maior ramificação lateral de plantas, afetando diretamente a arquitetura delas. Também, estão intimamente relacionadas ao processo de nodulação de plantas leguminosas por bactérias do gênero Rhizobium, fixadoras de nitrogênio. Citocininas biossintetizadas pelas plantas leguminosas e pelas bactérias, são estímulos iniciais para o estabelecimento da simbiose entre planta e bactéria, (XU, LI e LUO, 2012) e também para iniciação e desenvolvimento dos nódulos nas células corticais das raízes (REID, D. et al., 2017). 

Outra viabilidade é o seu uso para retardar o envelhecimento, ou seja, atrasar a senescência das plantas. As folhas, que naturalmente ficam amarelas em decorrência da degradação da clorofila, poderão adiar tal processo a partir da ação do hormônio. Na cultura do tomate, a aplicação de citocinina aumenta o período vegetativo da planta e consequentemente retarda o inicio do amadurecimento dos frutos e da sua senescência, proporcionando frutos de melhor qualidade. Com base nos resultados obtidos, recomenda-se a pulverização de plantas de tomateiro com 10 g i.a ha-1 do produto à base de citocinina (QUEZADO-DUVAL et al., 2018). 

As plantas com superprodução de citocinina exibem várias características que indicam o seu papel na fisiologia e no desenvolvimento vegetal. Abaixo, destacamos algumas delas:

  • A parte área, onde os meristemas apicais se apresentam, constituem-se com mais folhas presentes; 
  • As folhas possuem altos níveis de clorofila; 
  • A senescência foliar é retardada; 
  • A dominância apical é muito reduzida; 
  • As plantas são atrofiadas, com entrenós muito curtos; 
  • O enraizamento de estacas caulinares é reduzido, assim como a taxa de crescimento da raiz. 

Publicações sobre Hormônios Vegetais

BERTOLIN, D. C. et al. AUMENTO DA PRODUTIVIDADE DE SOJA COM A APLICAÇÃO DE BIOESTIMULANTES. Bragantia, Campinas, v.69, n.2, p.339-347, 2010. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/brag/a/Pq3LJZyT43zwynhCKy7WrXb/?format=pdf&lang=pt >, acesso em: 05/08/2021.

QUEZADO-DUVAL AM; TEIXEIRA AO; MEGGUER CA; SILVA CJ; PONTES NC; BASÍLIO EE. 2018. Desempenho agronômico e de qualidade de frutos híbridos de tomate para processamento industrial sob irrigação subterrânea. Embrapa Hortaliças 1:24. 

REID, D.; NADZIEJAA, M.; NOVÁKB, O.; HECKMANNA, A. B.; SANDALA, N.; STOUGAARD, J. Cytokinin biosynthesis promotes cortical cell responses during nodule development. Plant Physiology, Rockville, v. 175, n.1, p. 361-375, 2017. 

XU, J.; LI, X.; LUO, L. Effects of engineered Sinorhizobium meliloti on cytokinin synthesis and tolerance of alfalfa to extreme drought stress. Applied and Environmental Microbiology, Washington, v. 78, n. 22, p. 8056–8061, 2012. 

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.