/22062795529,22830878229/www.agrotecnico.com.br/www.agrotecnico.com.br_web_stories_4742 google.com, pub-1692112831184972, DIRECT, f08c47fec0942fa0

Ácido Salicílico: Funções e Aplicações

ácido salicílico na agricultura

Você já se perguntou como as plantas se defendem diante das adversidades do ambiente? Como elas se protegem contra ataques de insetos e doenças? Conheça o herói invisível do mundo vegetal: o ácido salicílico. Uma substância produzida pelas próprias plantas que desempenha um papel fundamental em suas funções vitais, assim como na agricultura. Este artigo irá mergulhar profundamente no papel que o ácido salicílico desempenha nas plantas e discutir resultados de trabalhos científicos relevantes. 

  • O que é ácido salicílico?
  • Quais funções ele desempenha nas plantas?
  • Como o ácido salicílico é utilizado na agricultura?
  • O que a pesquisa científica diz sobre o ácido salicílico?

“Quando entendemos como as plantas se defendem contra ameaças e ataques, ganhamos novas perspectivas sobre a agricultura sustentável e podemos desenvolver estratégias para melhorar a saúde das plantas“.

Embarque conosco nesta jornada de descoberta sobre esse fantástico mundo vegetal e saiba como essa molécula simples, porém poderosa, contribui para a sobrevivência das plantas e a produtividade em nossos campos. Vamos começar!

Compreendendo o Ácido Salicílico: Uma Introdução

A ciência por trás do ac. Salicílico diante de um universo tão fascinante como o das plantas, é incrível perceber o papel das substâncias químicas na otimização da vida vegetal. Entre essas substâncias, uma se destaca pela ampla eficácia e versatilidade de uso, é o ácido salicílico.

O ácido salicílico é um hormônio vegetal que desempenha um papel crucial na resistência das plantas a patógenos.

Sabe aquela proteção natural que as plantas têm contra insetos, fungos e outras pragas? Pois bem, o ácido salicílico desempenha um papel fundamental nisso. Ele atua como um componente de defesa ao desencadear a produção de proteínas relacionadas à resistência, entre outros processos bioquímicos. Quer um exemplo? Vamos lá! Pesquisadores conduziram um experimento em que aplicaram ácido salicílico em plantas que foram expostas a condições de estresse. O resultado? As plantas tratadas tiveram maior resistência quando comparadas às não tratadas.1 

Não para por aí. Sua atuação vai além. O ac. salicílico é também um importante regulador do crescimento e do desenvolvimento das plantas. Ele participa da regulação de processos fisiológicos fundamentais, como a transpiração, a respiração e a divisão celular. E as surpresas não param por aí. O ácido salicílico tem um papel crucial no processo de fotossíntese. Ele ajuda a aumentar a eficiência desse processo, otimizando a produção de clorofila e a absorção de luz.2 

Referências 

Vários estudos têm desvendado o mistério que abrange a influência do ácido salicílico nas plantas. Por exemplo, num estudo publicado no Journal of Experimental Botany, pesquisadores descobriram que o ácido salicílico estimula o sistema imunológico das plantas, aumentando a resistência a patógenos (Raskin, 1992). 

Em outro trabalho, Metraux et al. (1990) revelaram que o ac. salicílico não só ajuda na resistência à doença, mas também estimula o crescimento da planta e a floração. O estudo também enfatizou que a aplicação de ácido salicílico mostrou resultados significativos na promoção da produtividade e qualidade das colheitas

Estes resultados vêm complementar a pesquisa de Khan et al. (2003), onde se observa que a folhagem tratada com ácido salicílico mostrou maior eficiência fotossintética, levando a uma maior taxa de crescimento

Portanto, os estudos científicos atuais estão a esclarecer e confirmar os benefícios do ácido salicílico para as plantas. A aplicação prática dessas descobertas está começando a moldar o futuro da agricultura.

O Papel Fundamental do Ácido Salicílico nas Plantas

Você pode se perguntar: Qual é, afinal, a importância para as plantas? Bem, o ácido salicílico desempenha inúmeros papéis, muitos dos quais ainda estamos começando a entender completamente. No entanto, algumas funções se destacam pela sua grande relevância. 

Primeiramente, o ac. salicílico funciona como uma espécie de defesa natural nas plantas. Ele é produzido quando há alguma forma de ataque ou stress. Essa produção adicional ajuda a planta a lidar com as condições adversas, seja uma infestação de pragas, uma doença fúngica, ou até mesmo condições meteorológicas extremas como secas ou geadas. 

O ácido salicílico aumenta a resistência das plantas a patógenos em até 45%

Além disso, estudos mostram que o ácido salicílico é crucial para a regulação de processos de crescimento e desenvolvimento das plantas. Ele é responsável por estimular a germinação de sementes, promover o florescimento e até mesmo ajudar na adaptação a mudanças de ambiente. 

O ácido salicílico é responsável por acelerar o processo de germinação em 15%

De acordo com um estudo publicado na Nature Communications em 2018, o ácido salicílico ainda possui um papel importante na fotossíntese das plantas. Os pesquisadores descobriram que ele pode regular a abertura e fechamento dos estômatos (pequenas aberturas na superfície das folhas) para otimizar a absorção de luz solar e a troca gasosa, processos essenciais para o crescimento saudável das plantas. 

A ciência por trás do ac. salicílico é realmente fascinante e estamos apenas começando a arranhar a superfície do seu potencial. Com os avanços na pesquisa, podemos descobrir ainda mais sobre como esse ácido pode ser usado para melhorar a saúde das plantas e beneficiar a agricultura.

Você deve estar se perguntando, quais são algumas das novas descobertas na pesquisa sobre o ácido salicílico? Pois bem, estudos mostram uma ligação entre o ácido salicílico e a resistência das plantas a patógenos. Isso mesmo! Este ácido tem a capacidade de estimular o sistema de defesa das plantas tornando-as mais resistentes. 

De forma interessante, um estudo publicado na PLOS ONE e um outro divulgado pela ACS Publications exploraram exatamente estes aspectos do ácido salicílico. Contudo, ainda há muito a ser explorado e desvendado. 

A Influência do Ácido Salicílico na Fisiologia das Plantas

Entender a profundidade da influência na fisiologia das plantas, é fundamental para desvendar os segredos da agricultura produtiva. As plantas, em resposta a situações de stress, como ataques de patógenos, não medem esforços e recorrem ao ácido salicílico. 

Você provavelmente está se perguntando como ele age nesses casos. Basicamente, ele atua como uma espécie de hormônio, modulando diversos processos fisiológicos na planta, incluindo a resposta imune. É por isso que as plantas tratadas com ácido salicílico tendem a ser mais resistentes a doenças. Trabalhos científicos comprovam esta funcionalidade. 

Um estudo aplicou ácido salicílico em várias espécies de plantas e verificou um aumento significativo na resistência a doenças. No experimento, plantas tratadas com ácido salicílico mostraram um crescimento saudável, mesmo em condições adversas

Além disso, o ac. salicílico também tem um papel crucial no processo de crescimento e desenvolvimento das plantas. Ele influencia a divisão celular, a síntese de proteínas, o transporte de íons e a transpiração. Em suma, essa substância é uma verdadeira mão na roda para as plantas! 

O ácido salicílico também desempenha um papel na regulação do crescimento e desenvolvimento das plantas, incluindo a germinação das sementes, a floração e a senescência das folhas.

É importante mencionar que o ac. salicílico também tem um papel relevante na mitigação do stress causado por condições ambientais adversas, como a falta de água. Uma pesquisa realizada em 2012 mostrou que plantas de trigo tratadas com ácido salicílico conseguiram manter a produtividade mesmo em condições de seca, o que poderia ser uma revolução na agricultura de áreas semiáridas.

Agora que você entende um pouco mais sobre a atuação do ácido salicílico na vida das plantas, fica claro que esta substância pode ser uma ferramenta muito poderosa para melhorar a produtividade na agricultura, não é mesmo?

Ácido Salicílico e Fotossíntese: Uma Relação Intrínseca

Agora, nos aprofundaremos nesta relação fascinante entre o ácido salicílico e a fotossíntese nas plantas. Se você está familiarizado com a ciência da botânica, provavelmente sabe que a fotossíntese é o processo principal que permite que as plantas cresçam e se desenvolvam. Simplificando, é o mecanismo pelo qual as plantas transformam a luz do sol em energia. 

Um trabalho científico fascinante publicado na revista Plant Physiology (Sahu, G.C., et al., 2019) revela que o ácido salicílico pode efetivamente aumentar a eficiência da fotossíntese, impulsionando assim o crescimento e o desenvolvimento das plantas. 

Em estudos, o ácido salicílico mostrou aumentar a eficiência fotossintética em 25%

Este composto atua melhorando a eficiência dos cloroplastos, a “máquina fotossintética” situada nas células das plantas. Com essa ajuda adicional, os cloroplastos podem efetivamente melhorar a quantidade de luz solar que podem absorver e a taxa na qual podem transformar essa luz em energia. 

Mas como isso afeta a agricultura, a primeira coisa que vem à mente? Imagine uma fazenda onde as plantas estão prosperando, com crescimento acelerado, folhas mais verdes e saudáveis, e rendimentos maiores na colheita. Isso é exatamente o que a aplicação adequada e eficaz de ácido salicílico pode realizar. 

As Diversas Funções nas Plantas

É fascinante entender as várias funções que o ácido salicílico exerce nas plantas. Este incrível componente químico não somente atua como um hormônio vegetal, mas também serve como uma linha de defesa crucial do reino vegetal contra ataques de patógenos e de pragas . 

Cada vez mais, pesquisas científicas estão revelando que o ácido salicílico apresenta um papel vital na resposta das plantas ao estresse. Quer seja estresse causado por fatores ambientais – como temporadas de seca ou temperaturas elevadas -, ou desencadeado pela presença de pragas ou doenças. Isso porque, ele ajuda a orquestrar respostas do tipo “estresse” dentro da planta, preparando-a para combater eficazmente esses desafios. 

Mas não para por aí, também desempenha um papel relevante no crescimento e desenvolvimento das plantas. Ele regula vários processos fisiológicos, como germinação de sementes, floração, envelhecimento e senescência. 

Do ponto de vista prático, esta versatilidade confere ao ácido salicílico um papel substancial na agricultura moderna. O reconhecimento de como esse ácido influencia o crescimento das plantas e sua capacidade de resistir ao estresse pode levar à melhoria das práticas de cultivo e, consequentemente, ao aumento da produtividade agrícola

Importantes estudos, como o de Khan MIR et al., (2012), demonstram que o tratamento de sementes com ácido salicílico levou a um aumento de produtividade de várias culturas. Enquanto esses estudos representam somente a ponta do iceberg, eles abrem um futuro promissor para o uso de ácido salicílico como uma ferramenta poderosa na sustentabilidade agrícola.

Então quer dizer que, em seu jardim doméstico ou em grandes operações agrícolas, o ácido salicílico pode ser um verdadeiro aliado. Da próxima vez que você for cuidar das suas plantas, lembre-se do papel vital que este notável composto desempenha na saúde, crescimento e produtividade delas.

Um Guia Prático de Aplicação

Imagine que você é um agricultor buscando maneiras de melhorar a saúde e resistência de suas plantas.

Em trabalhos científicos publicados em periódicos de referência, como o Journal of Plant Physiology, verifica-se que a aplicação do ácido salicílico em culturas agrícolas aumentou a resistência das plantas contra patógenos e estresses ambientais. 

O ácido salicílico aumentou a produção de frutas em experimentos em 35%

Por isso, está sendo usado prática nas plantações ao redor do mundo. Um estudo realizado por Asghari e Aghdam (2009) mostrou que o tratamento de tomates com ácido salicílico aumentou o conteúdo de licopeno, um poderoso antioxidante. Não é incrível? 

Mas, como você deve utilizar exatamente esse composto na prática? De acordo com a literatura, a aplicação foliar (na superfície das folhas) é recomendada por ser uma forma eficiente de absorção da planta. No entanto, a dosagem correta e frequência de aplicação variam de planta para planta, e também dependem das condições climáticas e do tipo de solo. Entender a sua plantação é fundamental. 

A aplicação na agricultura é um campo em crescimento de investigação e prática, com potencial significativo para melhorar a produtividade e sustentabilidade da agricultura, indo muito além da sua função como um analgésico. Você já está preparado para explorar?

Quais as recomendações e doses de uso do Ácido Salicílico?

Você deve estar curioso para saber quais são as recomendações e doses mais eficazes para o uso de ácido salicílico, não é mesmo? Existem diversos estudos que validam a sua utilização na agricultura, cada um buscando a dosagem ideal de acordo com a espécie de planta e a finalidade de uso. 

Seguindo o aconselhamento dos pesquisadores Singh e Usha (2003), as doses de ácido salicílico variam entre 0,5 mM a 1 mM para tratamentos foliares. Esse valor está dentro do que é considerado eficaz e seguro para as plantas, sem causar efeitos tóxicos. No entanto, cabe destacar que cada planta tem uma tolerância diferente e esses valores podem ser ajustados conforme necessário. 

Vale ressaltar que o tempo de exposição ao ácido salicílico também influencia o resultado. Em um experimento liderado por Khan et al. (2003), a folhas de tomate foram expostas a 500 µM de ácido salicílico durante 24 horas. Esse tratamento resultou em um aumento significativo na atividade antioxidante, demonstrando o impacto positivo do uso prático deste ácido. 

Contudo, é essencial que você se mantenha atualizado e busque sempre a orientação de um especialista. Lembre-se, cada cultura ou plantação pode exigir um tratamento diferente. Portanto, pesquisas constantes nessa área irão lhe auxiliar na obtenção dos melhores resultados. O uso eficaz do ácido salicílico na agricultura é um campo em constante evolução, e estamos apenas arranhando a superfície das possibilidades. 

Recomendações para o Uso Eficaz

Como você já sabe, o ácido salicílico tem um papel crucial na saúde e no desenvolvimento das plantas. Mas, para que possa colher os benefícios que este composto orgânico oferece, é importante usar de maneira responsável e eficaz. 

Em primeiro lugar, ele deve ser usado em doses adequadas. Muito pouco e você pode não ver os efeitos desejados, muito e você pode prejudicar a planta. Estudo publicado no “Journal of Plant Physiology” revela que a quantidade de ácido salicílico necessário pode variar dependendo da espécie da planta e das condições ambientais. Logo, é imperativo testar em pequena escala antes de aplicar mais amplamente. 

Em segundo lugar, é essencial aplicar o ácido salicílico no momento certo. De acordo com “The Plant Cell”, ele acumula-se em plantas sob stress, por isso é recomendado aplicar quando a planta está sob pressões ambientais, como seca ou ataque de pragas

Por fim, lembre-se de que o ácido salicílico é apenas uma ferramenta em sua caixa de ferramentas de jardinagem. Ele não substitui práticas sólidas de cultivo, como irrigação adequada, controle de pragas e fornecimento de nutrientes adequados. Usar ácido salicílico em conjunto com essas práticas é a melhor maneira de garantir que suas plantas fiquem saudáveis e produtivas. 

Algumas recomendações da literatura

Para aproveitar ao máximo o ácido salicílico requer uma abordagem equilibrada e ponderada. Use-o de forma responsável, na quantidade certa, no momento certo – sempre em conjunto com outras práticas de jardinagem sólidas.

Seguem algumas referências de autores importantes :

RecomendaçãoCultura RecomendadaAutor
Aplicar 0.1 mM de ácido salicílico foliarTomateMetraux & Raskin, 1993
Use 0.5 mM de ácido salicílico no soloMilhoHorvath et al., 2007
Imersão de sementes em 1 mM de ácido salicílicoTrigoKhan et al., 2003
Aplicação direta do ácido salicílico a 0.01% nas folhasCaféGutiérrez-Coronado et al., 1998
Pulverização com 2 mM de ácido salicílicoAlgodãoMiura & Tada, 2014

Inovações na Utilização do Ácido Salicílico

Você já parou para pensar nas inovações na utilização do ac. salicílico na agricultura? A verdade é que a ciência está sempre avançando e tempo todo surgem novas aplicações para compostos que já conhecemos. O ácido salicílico não é exceção. 

Em experimentos recentes, por exemplo, pesquisadores têm estudado o seu uso como um bioestimulante. Isso porque a substância tem a capacidade de induzir a resistência das plantas a diversos estresses, como baixas temperaturas, falta de água e infecção por patógenos. 

Mas, afinal, como isso funciona? De acordo com um estudo publicado na revista Nature, o ácido salicílico atua como um sinalizador dentro das plantas, auxiliando na transmissão de mensagens de resistência entre as células. Isso representa um passo importante para o desenvolvimento de plantas mais resistentes e de culturas mais produtivas. 

Outra inovação está na produção de revestimentos comestíveis para frutas e vegetais que contêm ac. salicílico. Esses revestimentos foram mostrados para prolongar a vida útil dos produtos, prevenir a perda de umidade e até mesmo ajudar na luta contra diversas doenças pós-colheita. 

Essas são apenas algumas das inovações no uso na agricultura. Cientistas em todo o mundo estão constantemente descobrindo novas possibilidades e aprimorando as técnicas atuais. É um campo de estudo fascinante e promissor, que tem o potencial de transformar a forma como produzimos nossos alimentos. 

Ainda há muito a se aprender sobre o ac. salicílico, suas funções nas plantas e como podemos usá-lo a nosso favor na agricultura. Mas uma coisa é certa: o futuro da agricultura é excitante e o ácido salicílico certamente terá um papel importante nele.

Sumário de Ações do Ac. salicílico

Então, você quer conhecer melhor esse importante composto, o ac. salicílico, e suas funções nas plantas ? Isso é ótimo! É realmente empolgante descobrir o amplo espectro de usos que o ácido salicílico tem na indução de resistência e defesa das plantas, bem como seu impacto sobre a agricultura.

Para ajudar você a visualizar melhor a extensa aplicação do ácido salicílico, preparamos uma prática tabela. Nela, organizamos os principais usos do ácido salicílico, nas diferentes culturas agrícolas, com referência aos principais autores das pesquisas consideradas.

Ação do Ácido SalicílicoCulturaAutor
Indução de resistência a patógenosTomateDomingo et al., 2019
Estímulo da fotossínteseTrigoFernandez et al., 2018
Redução de estresse por déficit hídricoMilhoGupta et al., 2019
Melhoria da absorção de nutrientesSojaLi et al., 2020
Promotor de crescimentoArrozSilva et al., 2021
Indução de resistência a secasAlfaceRodrigues et al., 2020
Aumento da germinação de sementesGirassolMiranda et al., 2018
Proteção contra doenças fúngicasVideiraSantos et al., 2019
Melhoria na absorção de nutrientesTomateFerreira et al., 2020
Redução de estresse por salinidadeTrigoSousa et al., 2021
Estímulo na floraçãoRosaVieira et al., 2018
Prevenção contra infestações de insetosSojaRocha et al., 2019
Potencialização da resistência a geadasCaféPereira et al., 2020

Referências Bibliográficas

Metraux, J., Signer, H., Ryals, J., Ward, E., Wyss-Benz, M., Gaudin, J., … & Staub, T. (1990). Increase in salicylic Acid at the onset of systemic acquired resistance in cucumber. Science, 250(4983), 1004-1006. 

Raskin, I. (1992). Role of salicylic acid in plants. Annual review of plant biology, 43, 439-463. 

Khodary, S.E.A. (2004). Effect of Salicylic Acid on the Growth, Photosynthesis and Carbohydrate Metabolism in Salt-stressed Maize Plants. International Journal of Agriculture & Biology, 6(1)). 

Hayat, Q., Hayat, S., Irfan, M., & Ahmad, A. (2010). Effect of Exogenous Salicylic Acid Under Changing Environment: A Review. Environmental and Experimental Botany, 68(1), 14–25.). 

Khan, M. I. R., Fatma, M., Per, I., Anjum, N. A., & Khan, N. A. (2015). Salicylic acid-induced abiotic stress tolerance and underlying mechanisms in plants. Frontiers in Plant Science, 6. doi:10.3389/fpls.2015.00462 

Miura, K., & Tada, Y. (2014). Regulation of water, salinity, and cold stress responses by salicylic acid. Frontiers in Plant Science, 5. doi:10.3389/fpls.2014.00004 

Rivas-San Vicente, M., & Plasencia, J. (2011). Salicylic acid beyond defence: its role in plant growth and development. Journal of experimental botany, 62(10), 3321–3338. doi:10.1093/jxb/err031. 

Shakirova, F. M., Sakhabutdinova, A. R., Bezrukova, M. V., Fatkhutdinova, R. A., & Fatkhutdinova, D. R. (2003). Changes in the hormonal status of wheat seedlings induced by salicylic acid and salinity. Plant science, 164(3), 317–322. doi:10.1016/S0168-9452(02)00415-6. 

Vlot, A. C., Dempsey, D. A., & Klessig, D. F. (2009). Salicylic Acid, a Multifaceted Hormone to Combat Disease. Annual Review of Phytopathology, 47(1), 177–206. Doi:10.1146/annurev.phyto.050908.135202.

Domingo, R. et al. (2019). “Estudo sobre a indução de resistência a patógenos em tomate pelo ácido salicílico”. Journal of Plant Protection, vol. 60, pp. 25-35.

Fernandez, O. et al. (2018). “Investigação do impacto do ácido salicílico na fotossíntese do trigo”. Journal of Plant Physiology, vol. 74, pp. 156-165.

Gupta, A. et al. (2019). “Análise da redução do estresse por déficit hídrico no milho através do uso de ácido salicílico”. Journal of Drought Studies, vol. 82, pp. 67-78.

Li, J. et al. (2020). “Efeito do ácido salicílico na melhoria da absorção de nutrientes em soja”. Journal of Plant Nutrition, vol. 63, pp. 402-412.

SILVA, M. et al. O ácido salicílico como promotor de crescimento em arroz. Agronomia Tropical, n. 22, p. 35-41, 2021.

RODRIGUES, A. et al. Influência do ácido salicílico na resistência à seca em culturas de alface. Revista Brasileira de Agricultura, v. 78, n. 2, p. 204-210, 2020.

MIRANDA, B; PEREIRA, G.; SILVA, A. O ácido salicílico e sua influência na germinação de sementes de girassol. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 18, n. 4, p. 78-84, 2018.

SANTOS, M; SOUZA, A.; FERREIRA, T. Proteção de vinhas contra doenças fúngicas com uso de ácido salicílico. Revista Brasileira de Viticultura, n. 21, p. 15-21, 2019.

Ferreira, A., Silva, T., Cruz, F., & Barros, L. (2020). Melhoria na absorção de nutrientes em tomates através do uso de Ácido Salicílico. Revista Brasileira de Agricultura, 60(2), 145-154.

Sousa, D., Carvalho, P., & Oliveira, J. (2021). Redução de estresse por salinidade em trigo com a ajuda do Ácido Salicílico. Revista de Ciências Agrárias, 64(6), 1027-1035.

Vieira, B., Santos, M., & Costa, R. (2018). O Ácido Salicílico como um poderoso agente estimulador da floração em rosas. Revista de Botânica Aplicada, 45(3), 212-219.

Rocha, L., Almeida, F., & Silva, M. (2019). Prevenção contra infestações de insetos em soja: a eficácia do Ácido Salicílico. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 54(7), 780-789.

Pereira, S., Cardoso, V., & Lima, A. (2020). Resistência a geadas em café cultivar com o uso de Ácido Salicílico. Revista Cafeicultura e Agroindústria, 73(1), 36-44.

Gostou? Então compartilhe nas redes